quarta-feira, 26 de outubro de 2011

La Brigada - a melhor parrilla, indiscutivelmente!





Dessa vez foi mesmo para tirar a prova: não perca tempo nem dinheiro e vá direto ao La Brigada [Calle Estados Unidos, 465, San Telmo], quando quiser comer uma verdadeira e saborosa parrilla em Buenos Aires. É porque assim, ó: existem os famosos pega-turistas, os cantinhos da moda, os lugares baratos e os que preferem a qualidade. O La Brigada está neste último. Simples assim.
Para quem não conhece, a parrilla é um prato dos pampas (o famoso churrasco, aqui no Sul). Na Argentina e sobretudo no Uruguai, há um cuidado especial na escolha e preparação da carne a ser assada (sempre horizontalmente). Carnes como as de cordeiro, porco e boi são as mais utilizadas em uma boa parrilla, mas lembre-se que você pode pedir qualquer parte desses animais para seu assado, inclusive vísceras e glândulas (em Montevidéu, experimentei glândulas de vaca e, acreditem, são deliciosas! Uma carne branca, de sabor suave). É bom lembrar que, para o paladar brasileiro, as parrillas precisarão sempre de um pouco mais de sal, mas isso não compromete o valor do prato: as carnes são muito macias e lembrar de pedir que venha ao "ponto do assador" é o ideal para quem vai experimentar pela primeira vez e por outras mais.
Eu sempre digo aqui que valorizo muito os lugares frequentados pelos nativos das cidades onde visito. E sempre digo o porquê. Só se conhece bem um lugar, vivendo da forma como vivem os que o habitam. Não adianta viajar milhas para comer em um fast food da vida (nada contra fast food e até acho que no aperto, é o que nos salva... mas vamos evitar a apelação). Há que se sentar em parques e comer os sanduíches de carrinhos, tomar sucos de frutas da região, procurar ir a restaurantes frequentados pelos moradores, comer o que se come naquela cidade (desde que você não tenha alergia, no mais não há justificativa para achar o costume de alguém algo nojento ou sem sabor, só porque não é o seu feijão com arroz).
A primeira vez que ouvimos falar no La Brigada, eu confesso que imaginei um lugar bem diferente, mas depois de me aprofundar um pouco mais na cultura argentina, tudo ficou esclarecido: os argentinos são fanáticos por futebol (talvez até mais que nós - e eles têm bons motivos, o que anda nos faltando por aqui). A pitoresca decoração, então, pode não agradar a todos, mas é sem dúvida o que há de mais naturalmente argentino - há bandeiras e faixas de times de futebol do mundo inteiro e, eles prometem: se seu time não estiver nas paredes do La Brigada, leve seu símbolo e eles o pendurarão! Uma outra parede, branca, exibe autógrafos de personalidades, entre técnicos de futebol, jogadores e renomados chefs de cozinha, todos dando os bravos a Hugo, o proprietário! Apesar da frequente fila na porta, o atendimento é rápido e os garçons são ágeis. Explicam o que é necessário o cliente saber de cada prato e saem correndo, porque o movimento é grande e eles não têm tempo a perder. De qualquer forma, parece que têm olhos nas costas, pois mesmo antes da taça esvaziar, já estão ali pra garanti-la sempre cheia.
Mas o espetáculo do La Brigada é, sem dúvida alguma, a carne. Você escolhe seu pedaço da parrilla e o acompanhamento (é bom pedir alguma entrada, como um prato de jamón crudo ou una picada de quesos. Pedimos uma empanada de carne para a filha e uma porção de jamón con melón para nós). No nosso caso, fomos de salada da casa, papas fritas e, no churrasco, escolhemos las entrañas e o tradicional bife de chorizo (contrafilé). De qualquer forma, vale a pena também provar o asado de tiras (costela) ou o ojo de bife. A carne, meus queridos, é cortada de colher!!!!! Isso mesmo, colher! É tão macia que o garçom não usa faca para cortá-la! Ele vem com duas colheres e vai separando aquela "manteiga" para você e ainda explica, quando vê que seus olhos estão boquiabertos: "sí, és una cuchara"! 
Falando bem francamente: já tivemos a oportunidade de ir a conceituados restaurantes de parrilla, como o La Cabrera (que serve as melhores papas fritas que comemos em Buenos Aires, podem ir lá só pra comprovar. Aproveitem que é o da moda), o Siga la Vaca (esse me lembrou muito as churrascarias daqui), Cabaña las Lilas, enfim. Todos são bons, mas nenhum serve a carne do La Brigada, ponto. Quer motivo maior para sempre retornar?

2 comentários:

Receber e Celebrar disse...

Quem me deu a dica do La Brigada foi justamente um nativo, que mora aqui no Brasil ha alguns anos. E realmente valeu muito a pena.

Acho curioso que já o indiquei a diversos amigos que foram a Buenos Aires, mas NENHUM foi conferir essa delícia. Optaram pelos restaurantes " da morda". Azar deles, não sabem o que estão perdendo

Receber e Celebrar disse...

Quem me deu a dica do La Brigada foi um "nativo", e realmente, q delícia!!!

Acho curioso pois já o indiquei ha diversos amigos que foram a Buenos Aires, mas NENHUM foi visitá-lo. Todos optaram por um restaurante "da moda".

Uma pena! Não sabem o que estão perdendo...

bjs,
Marina