terça-feira, 4 de outubro de 2011

A falta de pan, tortilla!!!!

O cardápio mexicano é prato cheio para quem gosta de brincar com condimentos. Além do desbunde da pimenta, a cozinha de los chicos não dispensa combinações inusitadas e um tanto ousadas.
Hoje eu darei duas receitas de pratos mexicanos, adaptados ao paladar brasileiro, simples e que certamente farão sucesso em um almoço de domingo, com a filharada reunida. O mais legal dessa culinária é a possibilidade do almoço não acabar durante toda a tarde, porque a brincadeira é comer despojadamente esses pratos coloridos e deliciosos!
Aqui em casa, a filha não dispensa o famoso guacamole, que é um purê de abacate temperado, servido com tortillas (os famosos pães em forma de disco, feitos a partir de farinha de milho). Pelos supermercados do Sul, já é possível encontrar tortillas prontas para o consumo. No entanto, vale salientar que elas possuem uma quantidade considerável de gorduras saturadas e, pelo preço, vale mais a pena colocar a mão na massa. Como estávamos apenas eu e a filha no final de semana, copiei a ideia do Café Saint Germain, lá na Lagoa da Conceição, e fiz a substituição da tortilla industrializada pelo famoso pão sírio (ou pita). Vou ensinar como faz. Primeiro, abra o pão sírio pela metade. 

Em seguida, corte-o em triângulos e leve ao forno pré-aquecido por uns 3 minutos. Ele vai ficar crocante, como aqueles snacks de saquinho, que você compra no supermercado.




Para o guacamole, você vai precisar de:
1 abacate meio maduro;
1 cebola picada em cubinhos;
1 tomate picado em cubinhos (sem semente);
suco de 1 limão;
200ml de leite integral;
coentro em folha (não me venham com coentro em grãos, por favor! Vamos aprender a usar a cozinha em benefício próprio);
pimenta (opcional, SÓ aqui no Sul do Brasil);
sal e pimenta-do-reino.


Primeiro, você vai amassar o abacate, até que fique um purê. Em seguida, misture aos poucos os ingredientes e vá provando e acrescentando mais tempero, se for o caso. Sugiro que, se não quiser colocar a pimenta diretamente no guaca, leve-a à mesa, pois muitos convidados experimentarão o prato e sentirão falta de um certo picante, que dará charme à iguaria, vá por mim. Depois, monte uma mesa bem linda, em cores de México e deixe o pessoal se divertir:

Para quem quer ainda mais opções, vou ensinar mais uma maneira de utilizar as tortillas: vamos montar as famosas Fajitas mexicanas, que são uma espécie de panqueca. Elas surgiram porque os trabalhadores mexicanos do Texas levavam seu feijão e carne prontos e, para facilitar na hora de comer, colocavam dentro das tortillas. Para isso, cozinhe normalmente uma porção de carne moída temperada (como você faz no dia a dia em sua casa). Em uma panela, cozinhe outra quantidade de feijão carioca, mas não coloque na pressão, pois ele precisa ficar cozido, mas consistente. Depois, junte em uma frigideira a carne moída e os grãos de feijão, regando com o caldo do cozimento para não grudar. Em seguida, coloque um pouco de polpa de tomate na frigideira e, se gostar, acrescente bastante pimenta (o chilli mexicano), além dos temperos verdes que você geralmente tem em casa.


Para montar, fatie pimentões coloridos, pique alface, mais uma fatia de queijo mozzarella e enrole tudo nas tortillas. Vai ficar assim:


A todos, bon appétit!
P.S.: o título deste post é um dito popular mexicano, que aqui no Brasil funcionaria mais ou menos como: "quem não tem cão, caça como gato" (é "como" gato mesmo, tá pessoal! A gente é que costuma dizer errado e utiliza a preposição "com" - mas gato é um bicho que caça solitário e por isso quem não tem cão caça COMO gato). Ou seja, cada um se vira como pode nessa vida!!!!

Nenhum comentário: