quarta-feira, 29 de junho de 2011

Creme de abóbora



Hummmmmmmmmm! Que frio! Ontem, com a casa vazia depois de tanto tempo, novamente tivemos liberdade para escolher o cardápio. E saiu o creme de abóbora, que eu estava com vontade há tanto tempo!
Não tem mistério e é muito simples! Anotem:

1 moranga média; (eu ainda usei, além da moranga,mais um pedacinho de outra abóbora - paulista - que estava na geladeira);
500 g de carne seca dessalgada e desfiada;
gengibre a gosto;
2 copos de leite;
manteiga;
cebolinha verde;
requeijão (usamos um colonial, que compramos ontem mesmo, de um produtor rural. Os outros estados que me desculpem, mas Santa Catarina tem produtores rurais do nível dos franceses... a pena é que o Governo brasileiro não dá a eles a mesma oportunidade que têm os franceses. Comprar um requeijão do colono aqui é uma verdadeira experiência gastronômica, acreditem!).
Coloque a abóbora para assar em forno quente, por 20 minutos para amolecer a casca. Em seguida, faça uma abertura na parte superior dela, de modo que caiba sua mão (e, consequentemente, uma concha). Através dessa abertura, limpe a abóbora, retirando as fibras indesejadas e os caroços. Rale dentro da abóbora o gengibre, cubra-a com papel alumínio e retorne ao forno, até que esteja bem cozida (mais ou menos uns 40 minutos). Retire a abóbora novamente do forno e, com uma colher, raspe toda a polpa, tomando o cuidado para não estragar a casca. Em seguida, coloque a polpa da abóbora, o leite e um pouco de cebolinha verde no liquidificador, bata e leve ao fogo brando com uma colher de manteiga. Quando engrossar, acrescente a carne desfiada e finalize com mais uma colher de manteiga. Corrija o sal. Encha novamente a abóbora com o creme pronto e finalize com uma colher de requeijão.

Sirva com uma oração, agradecendo a seu deus pela paz indestrutível que acompanha sua vida, "apesar dos problemas"... se isso for um privilégio apenas seu, é claro!

A todos, bon appétit!

Nenhum comentário: