sábado, 30 de abril de 2011

Um porto seguro na Lagoa da Conceição


Foto retirada de http://restaurantevillamaggioni.com.br

Quem visita este blog desde seu surgimento, com certeza já leu alguma coisa sobre a indicação de hoje. Não demos o nome deste post por acaso. Na verdade, o restaurante Villa Maggioni, localizado à beira da Lagoa da Conceição, é muito mais que um bistrô onde você encontra uma excelente comida e não se arrepende pelo que paga. É um lugar pelo qual temos um carinho enorme. Foi onde escolhemos casar e onde vamos, todo ano, comemorar nosso casamento (a vantagem de fazer a cerimônia civil e a religiosa em um restaurante é que, enquanto ele existir, você pode revisitá-lo e viver as recordações daquele dia novamente). Foram vários os motivos que nos fizeram escolher esse jardim gastronômico e o primeiro deles, é claro, foi a comida! De todos os pratos que nos deram para degustar, em todos os lugares onde pensamos em nos casar, apenas o Villa Maggioni não decepcionou em nada (já fui a lindos casamentos em que o arroz servido estava estragado por mau acondicionamento, também já achei cabelo de gente em molho de estrogonofe de buffet e esses eram os menores dos riscos que eu gostaria de correr. A comida sempre foi nosso forte, não poderíamos decepcionar nossos convidados justamente nisso).
Detalhe do nosso menu (foto de Fernando Willadino)
Outro motivo para termos optado por esse lugar é que não há uma vista mais linda daquilo que pode descrever Florianópolis numa manhã de sol. Muitos outros lugares na Ilha possuem lindas paisagens para se fazer um casamento, mas lá foi especial desde a primeira vez em que estivemos naquele jardim.


Decoração, dia do nosso casamento (fotos de Fernando Willadino)
Com poucas mesas, tipicamente preparado para pequenos grupos, o local é visualmente deslumbrante e discreto. O ambiente é decorado com orquídeas e peças antigas, que mais nos lembram objetos trazidos de viagens pelo mundo (um abajur marroquino, uma cortina portuguesa, um vaso oriental). A cozinha mediterrânea guarda os toques cítricos e perfumados, exclusivos do chef Rodolpho Gualtiere, e se você for até lá em um dia comum, entre alguns pratos que não podem deixar de ser experimentados está o carro-chefe do seleto cardápio: a exclusivíssima salada marroquina, feita com coração de alface, água de flor de laranjeira, tâmaras, lâminas de amêndoas tostadas e um toque de canela. O pappardelle al ragu de cordeiro também é um espetáculo à parte, com a massa feita na hora para o cliente! A casa funciona no sistema à la carte e você não vai se arrepender se pedir como entrada os charutinhos de folha de uva com coalhada seca (as folhas são trazidas do Líbano). As sobremesas ficam por conta do pâtissier Mohamad Chahín, que confecciona com primor inesquecíveis charlottes e uma grande variedade de doces árabes. A propósito dos doces, como eles sempre gostam de esclarecer:
"em nenhuma das tortas ou doces se utiliza gorduras hidrogenadas, leite condensado ou qualquer aditivo químico, sendo que o uso de açucar é também parcimonioso"

No cardápio diário, estão sempre presentes o inesquecível tiramisù e cheesecake de goiaba. Mas eu não deixo de pedir, como sobremesa, meu cálice de Adriano Ramos Pinto. A propósito, a oferta de vinhos é satisfatória, com uma seleção de bons rótulos de vários países (incluindo alguns exemplares de SC), divididos em velho e novo mundos. O serviço é exemplar: taças adequadas, vinho na temperatura certa... na nossa visita de hoje, devido à diversidade dos pratos escolhidos, optamos por um rosé da serra catarinense, o Taipa 2010, da Vinícola Pericó. Coloração de intensidade média com reflexos casca de cebola. Muito elegante nos aromas, com morangos silvestres e leve toque floral. Na boca, mostrou ótima refrescância, leve sapidez e bom volume para um rosado. Mais uma boa prova da vocação vinícola de nossas terras, quando bem exploradas.
Depois de tudo isso, é fácil perceber porque o
Villa Maggioni era, até bem pouco tempo atrás, o único do Sul do Brasil com 3 estrelas no Frommer's* (pontuação máxima do referido guia internacional) e recentemente citado no The New York Times como um dos melhores restaurantes de Floripa. A propósito, cada dia melhor...

* O bistrô D'Acâmpora também apareceu, recentemente, com a mesma pontuação, mas lá nós ainda não comemos... já fomos ao falecido Pimenta Limão, do mesmo dono, mas como não existe mais, deixa pra lá...

A todos, bon appétit!

Nenhum comentário: