sábado, 2 de abril de 2011

O clássico... reinventado!

Estava aqui pensando o que fazer pra esperar o marido, que quando pega esse último voo de Guarulhos pra Floripa, chega tarde, cansado e enjoado, mas sempre gosta de ter alguma coisinha pro caso da fome aparecer antes de se deitar. E, ocorreu-me de fuçar a geladeira... nada muito doce, nada muito pesado, nada muito corriqueiro (que a tal fome da noite não gosta de sopinha ou salada). Então, lembrei de duas caixinhas de damasco que sobraram do Natal e achei um pedaço de queijo coalho no congelador (encomeda que o próprio marido me fez quando fui visitar meus pais no mês passado)... hum... o que dá pra fazer com isso? Voilá:


Reinventei o brie com damasco! A minha receita (ou a clássica, usada nos buffets por aí) é assim:
1 pedaço de queijo brie cortado em triângulos;
1 colher de geleia de damasco sobre cada triângulo. E os canapés estão garantidos, sem você precisar se descabelar!

A geleia: hidrate os damascos em licor de laranja ou whisky ou qualquer destilado (hoje eu usei Zubrówka - um destilado polonês - que também deu mole na geladeira) e acrescente uma colher de sopa de mel antes de levar ao fogo com uma xícara de açúcar, um copo d'água e uns pedaços de canela. Mexa até virar um creme com um brilho envidraçado (esse é o ponto de qualquer geleia). Espera esfriar. Ta pronto!



Mas, na falta do brie, dei uma brejeirice na receita e ficou essa maravilha aí: coalho com damasco e folhinhas de manjericão (ele mesmo, do nosso pé). Inovei também no corte e, ao invés de aplicar triângulos, cortei o queijo em finos círculos. Há quem goste de esquentar um pouquinho antes de servir, mas frio fica muito melhor, na minha opinião.

A todos, bon appétit!

Um comentário:

olga oliveira disse...

Que delícia! Tenho um queijo coalho, vou copiar. O colorido ficou lindo. Bom fim de semana.