quarta-feira, 27 de abril de 2011

Bacalhoada portuguesa


E, pra terminar a trilogia do bacalhau, aqui vai a receita infalível da (outra) cunhada! É bem parecida com a bacalhoada de J., mas nessa aqui vai a banana-da-terra, de dar água na boca! Aliás, já contei aqui sobre a família do meu marido? A primeira vez que fui à casa da sogra, lá em Goiás, não acreditei: eram tios, primos e irmãos, sentados à mesa da cozinha, trocando variações de ingredientes para a mesma receita! Entre homens e mulheres, todos sabiam cozinhar e falavam com grande conhecimento sobre o assunto! Fiquei encantada com aquilo! As duas raízes que formam a família do meu marido é que são responsáveis por essa paixão pela mesa: de um lado, os mineiros... e do outro, os gregos! Tudo explicado! Comer bem estaria no destino de todos eles! Lá em casa, sempre fomos mais curiosos que entendidos das técnicas de cozinha, então aos oito anos eu fiz meu primeiro bolo... depois, minha mãe passou a me ensinar tudo o que sabia e eu comecei a ter paixão por preparar alimentos. Quando vi aquela família, lá em Goiás, praticamente fazendo um campeonato pra mostrar qual receita ficaria mais saborosa, eu sabia que tinha muito o que aprender com eles sobre o que eu mais gostava!

Bacalhoada portuguesa:

Ingredientes para 4 pessoas:
600g de bacalhau sem pele e em pedaços grandes, dessalgado;
4 ou 5 batatas;
1 molho de folhas de couve mineira, inteiras (J. também coloca uma caixinha de couve de Bruxelas, mas é opcional);
4 ou 5 ovos cozidos;
2 cebolas grandes cortadas em rodelas;
4 bananas-da-terra descascadas, cortadas pela metade;
sal;
orégano (J. prefere as folhas frescas do condimento).

Modo de preparo:

Depois de deixar dessalgando de um dia para o outro, cozinhe o bacalhau e reserve. Na água do cozimento, cozinhe as batatas sem a casca. Na mesma água, dê uma rápida aferventada nas folhas de couve (enrole-as em charutinhos antes, para facilitar o manuseio) e nas bananas*. Em uma panela à parte, cozinhe os ovos. Vá montando as camadas no refratário, começando pelo bacalhau, com a couve enroladinha entre os outros ingredientes e fios de azeite. Frite a cebola em rodelas em muito azeite extravirgem, com sal e orégano (se o orégano for fresco, colocar por cima do prato, ao final da montagem). Por último, coloque as azeitonas pretas (a cunhada dá preferência às gregas, que considera as melhores). J. ainda leva por 15 minutos ao forno a 180°C, para esquentar. Pronto!

A todos, bon appétit!


* Segundo J., há duas maneiras para o preparo das bananas: ou cozinha na água do bacalhau, ou frita rapidamente no azeite.

Nenhum comentário: