quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Um clássico da Ilha



Dia 22 passado, completando o quadro das festas de outubro no Estado de Santa Catarina, começou a Fenaostra (Festa Nacional da Ostra). É um evento democrático, porque tem programação para todos os gostos... e bolsos. Há concursos de gastronomia, shows de artistas nacionais, stands de todos os produtores de ostra da Ilha, restaurantes que servem os mais variados pratos... de ostra! E, um dos restaurantes que vale a pena conhecer lá dentro é o Ostradamus (aliás, os restaurantes que têm a iguaria como carro-chefe aqui em Floripa, também têm nomes muito divertidos, como o Maria vai com as Ostras, o Umas e Ostras e o próprio Ostradamus - acho que já falei sobre isso em algum outro post). O diferencial do Ostradamus é que ele é o único do País que trabalha com ostras depuradas, o que dá ao cliente a segurança de estar sempre comendo um produto de qualidade e livre de qualquer contaminação.
Conhecer o Ostradamus vai além da experiência gastronômica em si. O restaurante, pitoresco por natureza, tem o melhor atendimento da cidade. E não é exagero. Infelizmente, Santa Catarina ainda precisa aprender muito no quesito "cuide bem do cliente que ele volta". Mas esse restaurante nos surpreendeu não apenas pela qualidade da comida, mas ainda pela criatividade dos pratos e cuidado com o cliente. O dono, um ex-mecânico que ingressou no universo gastronômico quando comprou uma moenda e passou a vender caldo-de-cana na praia (só depois de alguns anos e cursos é que veio a ideia do restaurante, que hoje é um clássico da Ilha) cuida pessoalmente de tudo, inclusive ajuda seus funcionários ,limpando as mesas e colocando os pratos, isso é fantástico! Talvez esse seja o segredo do sucesso desse homem: a humildade aliada ao talento!
Entre as delícias do cardápio do Ostradamus, que você pode encontrar na Fenaostra, estão a ostra Seo Baldança (com queijo Roquefort e fatias de peras), a Do Mecânico (em homenagem ao proprietário - com queijo Brie, manga e maçã) e a ostra com Gengibre (foto deste post).
No mais, a Festa Nacional da Ostra vai até o dia 31 de outubro e, quem quiser conhecer um pouquinho mais sobre ela e não tem a oportunidade de vir esse ano, pode clicar aqui (mas fica nos devendo uma visita para o ano quem vem, sem falta!).

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Sobre ontem à noite...



Daí que com J. viajando, à noite aqui em casa sempre é noite de meninas. Tem a saladinha básica, a noite do shake, vitamina de frutas, misto quente com suco de goiaba, e, nas noites de sexta dá até pra exagerar um pouquinho e partir pra famosa pizza delivery (aliás, que sorte a nossa! A pizzaria do bairro é uma tentação para os dedinhos inquietos do tele-entrega! Até já tentamos pedir em outras, mas não é igual. O segredo? Ingredientes de primeira qualidade! O melhor queijo, molho de tomate natural, uma boa azeitona, massa fresquinha, enfim) ... e ontem fizemos uma receita inventada que deu muito certo, que vamos batizar de "Sanduíche de saudade", em homenagem à volta de J.. É rápido e prático. Anota aí:


Ingredientes:

400 g de peito de frango, cozido e desfiado;
pão de forma;
alface;
tomate em rodelas;
cebola em finas rodelinhas;
1 pote de iogurte natural;
1 pote de conserva de pepino e cenoura;
feno grego.

O mais difícil é cozinhar o peito de frango com tempero a gosto e, em seguida, desfiá-lo. O molho é o ingrediente principal. A princípio, é o molho tártaro que todo mundo conhece, mas o diferencial é trocar a maionese por iogurte natural (se ficar muito complicado, então compre a maionese de molho tártaro de uma famosa marca em circulação. Dos molhos industrializados, esse é o que contém menos sal e gorduras saturadas). Escolha uma marca de iogurte que seja mais consistente (mas tem que ser iogurte mesmo, não bebida láctea). Pique o pepino e a cenoura em conserva e misture o iogurte, com uma pitadinha de feno grego (que, aliás, é excelente para equilibrar colesterol e triglicerídeos, além de reduzir o nível de açúcar no sangue). Depois, monte com uma camada de cada ingrediente: passa uma generosa quantidade do molho em cada fatia de pão e monta as camadas com a alface, as rodelas de tomate, a cebola e, por fim, o frango desfiado e mais uma folha de alface.
Hummmm, depois é só ligar a tv, colocar um pijama, buscar um copo de qualquer coisa que tenha pra beber (até água aromatizada com umas folhinhas de hortelã) e se esparramar no sofá!

A todos, bon appétit!