terça-feira, 2 de dezembro de 2008

E, depois da tempestade...

É hora de limpar a sujeira!

E o pior é saber que isso aí é quase aqui em casa!
Como eu não havia saído ainda da proteção do meu lar, ver pela tv estava me deixando perplexa, mas não havia me dado a exata dimensão da coisa, ainda! Na sexta-feira, os professores foram convocados para uma reunião com o secretário da educação, para falar sobre o (forçado) encerramento do ano letivo. Foi então que me obriguei a pôr o pé na lama, literalmente! Como J. estava no trabalho, combinei com uma amiga professora para nos encontrarmos em frente ao MC'Lama (um apelido nunca foi tão fiel à coisa em si hehehehe), a duas quadras aqui de casa... e foi então que senti o que tinha acontecido na cidade: EU NÃO CONSEGUIA CHEGAR LÁ!!!! O barro, minha gente, ainda deslizava das casas, das calçadas, ainda saía dos bueiros... e ainda bem que ela me encontrou na esquina de casa, pulando de uma calçada para outra... assustadas que estávamos as duas!
Na segunda, a cidade retomando a vida normal, a lama sendo obrigada a ir embora... e parece que não chega o dia da gente viajar e esquecer um pouco isso tudo aqui! As passagens para um Nordeste longínquo e ensolarado nunca foram tão baratas, comparadas ao preço que pagamos pelas nossas obrigações de estar aqui, dando conta do trabalho, da casa, das pessoas que precisam de nós!
E vamos... que atrás vem morro!!!!!!

A todos, bon appétit!

Nenhum comentário: