terça-feira, 20 de maio de 2008

Antes da sobremesa, uma pausa pro café...

Eis que, entre histórias de casamento, lua-de-mel e prestações de serviço, vamos completando um mês de "sim"... e, o que é engraçado: a gente não percebe o quanto precisa do estado civil, até mudá-lo: neste mês, foram algumas as vezes em que J. e eu nos pegamos preenchendo algum formulário e virando os olhinhos de emoção, com a doce escolha da opção CASADO (A)... que louco!
E (lógico), para comemorar, já se foram dois jantares: um, na nova sala de jantar, em pleno dia das mães, com direito às lindas Amarilys ganhadas do marido, em nome das filhas (a real e a canina) pela comemoração da data (que não páram de brotar, estupendas e poderosas, aqui em casa) e às orelhas de Minie - que só são usadas em ocasiões muitíssimo especiais ( pausa para a explicação Younguiana - porque só quem já leu Vergonha dos pés saberá do que estou falando: orelhas de Minie era um dos meus sonhos de infância, realizado ano passado, quando uma aluna foi à Disney e, sendo muito atenta às minhas piadinhas prontas das aulas de todo dia, logo notou a falta deste objeto tão perceptivelmente incômodo, assim como eu, na minha vida... trazendo-as de presente).



Nâo dá pra ver direito, mas atentem para a camiseta do Che Guevara que estou usando... querem algo mais à Cazuza que isto??? ("enquanto houver burguesia não vai haver poesia"... lembram do clipe? I LOVE IT!!!!). Ah, antes que me esqueça: J., em mais um momento "dotes culinários aflorados", preparou-nos um genuíno penne al funghi, que estava de lamber o prato!

Bem, o segundo jantar, fica por conta da doce companhia das begônias, ganhadas também do marido, pelo aniversário de um mês (nem preciso dizer DE NOVO do quê, né?)... e de uma rustissíssima garrafa de Lote 43 (garotas, atenção: a safra 2002 parece adstringente demais para o paladar feminino, arrisco-me ao comentário antecipado).

Na frigideira, uma carne com legumes ao molho shoyu de fermentação natural, trazido de presente pelo amigo Norlei, de um fds em Curitiba (mais uma delícia preparada com amor pelo chef da casa)


Enfim, enfim, traçando o paralelo com o título deste post, no feriado vamos escrever sobre os redutos ainda não comentados de BsAs e as garrafas por lá degustadas (isso aqui é só a pausa pro cafezinho, ta bom?)... estaremos também de posse das fotos oficiais do casamento(que já estão prontas, aguardando nossa ida a Floripa, que vai ser um bate-e-volta na sexta). Então, aguardem as próximas postagens...


Bon appétit!

Nenhum comentário: